Antes que eu Durma

Só antes que eu durma, quero passar por acordado. Não preciso estar ao seu lado para saber o que quero. Será que a viajem valeu à pena? Será que perdi tempo no barco errado? Será que foi bom estar ao seu lado, ou passado o tempo dormindo? Antes que eu durma, não quero que se lembre de nada. Não quero nenhuma palavra, para gravar o momento. Não precisamos dizer nada. Não preciso ouvir você para saber o que quero.

Só antes que eu durma, quero passar isolado. Por nenhuma luz recordado. Já disse que não preciso saber o que quero. Perdi um Sol amarelo ao lado da luz, passaram-se nuvens e eu nem as vi. Passaram-se praias, talvez nada me parecesse assim por não haver foto que me comprasse. Paguei um preço caro, um preço suado. E essa agência que não me dá devolução. Me largaram sozinho então, com um remo e um pedaço de mar! Agora que estou perdido, pensando em estar dormindo, não encontro um navio a passar… e olha que estou no mar!
Só antes que eu durma, não quero saber o que quero. Quero passar dormindo até um navio passar.
Só antes que eu durma, não quero fechar os olhos, por deixá-los abertos, é o bastante para ver o mar.
Só antes que eu durma, espero acordar de novo. Dormir pelo infinito de novo, seria disperdício de mar.
Só antes que eu durma, prefiro ficar calado. Dormir, enquanto acordado. Não quero saber o que quero. Prefiro o Sol amarelo, que me encontra do outro lado.
Só antes que eu durma, sei que não quero o que quero. Só quero o Sol amarelo, que me espera do outro lado.